A educação está ON

A educação brasileira foi amplamente impactada pela pandemia, principalmente pelo fechamento das escolas, o que trouxe importantes reflexos na aprendizagem dos estudantes. O desafio da educação, e sobretudo das redes públicas de ensino, atualmente, é oferecer soluções para reduzir defasagens de aprendizagem, aumentar o interesse dos estudantes e mantê-los na escola, mesmo com aulas não presenciais. Foi preocupado com este contexto que o Instituto Reúna se uniu ao time de realizadores do programa ImpulsiONar

Iniciativa da Fundação Lemann, Imaginable Futures – organização filantrópica internacional focada em aprendizagem – e BID Lab – braço de inovação do Grupo Banco Interamericano de Desenvolvimento -, e realizado pelo Quintessa e com o direcionamento pedagógico do Instituto Reúna, o ImpulsiONar se propõe a oferecer soluções pedagógicas e tecnológicas para as redes municipais brasileiras para reduzir e prevenir lacunas de aprendizagem em Língua Portuguesa e Matemática de estudantes do 6º ao 9º ano. 

O Instituto Reúna desenvolve o modelo pedagógico do programa, que indica estratégias e premissas pedagógicas para a prevenção e redução de lacunas de aprendizagem, a fim de orientar estrategicamente as ações que precisam acontecer na implementação do programa e que serão executadas por diversos atores. 

As soluções que o ImpulsiONar propõe, então, serão construídas a partir deste modelo pedagógico, com o apoio de organizações educacionais que oferecem serviços de implementação, formação de professores e gestores, e recursos educacionais tecnológicos, considerando a metodologia do ensino não presencial. 

O principal objetivo do ImpulsiONar é conectar empresas de tecnologia que atuam com educação – as edtechs – com as redes públicas e as organizações de implementação e formação para desenvolver e multiplicar soluções pedagógicas e digitais. 

A iniciativa se dá em um contexto especialmente desafiador para a educação brasileira: em 2020, durante a pandemia da Covid-19, triplicou o risco de abandono escolar e o índice de aprendizado caiu 72,5%, segundo um estudo organizado pelo BID com alunos da rede estadual de São Paulo. Em outras regiões do país, estima-se que os impactos sejam de magnitude similar. 

Nossa intenção é que, em meio a tantos desafios, esse programa possa oferecer apoio às secretarias de educação, escolas, professores e possa impulsiONar quem faz avançar a educação pública brasileira.

Para participar do programa, organizações de implementação, formação  e as edtechs interessadas devem se inscrever em programaimpulsionar.com.br até 16/7/21. 

 

Por Fabiana Cabral.

 

Deixe uma resposta

Você precisa fazer o para publicar um comentário.